sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

trilha sonora de sexta-feira a noite


You've changed- Eva Cassidy

Hum... Ouvindo essa música numa sexta- feira a noite, posso me imaginar num pub da Ilha do Mel, a caminho a praia de fora... Chegávamos na ilha, paramos na pousada, deixamos as coisas, descansamos e tal.. A noite, do lado do farol, tem um caminho para a praia de fora, já está escuro, então vou andando com uma lanterna...
No meio do caminho tem esse pub, geralmente toca reggae, mas como é minha trilha sonora eu coloca as musicas! hahaha
O ambiente é perfeito, é um barzinho com luzes amareladas, alguns banquinhos do lado de fora.. e se prestar atenção sente a brisa e o som do mar, sim, sente o som... não basta ouví-lo...

E essa é a música que estão tocando. O pensamento é o quão engraçada a vida é... E quão confusa, ao mesmo tempo... Como se sente... dreadful e depois, do nada, terrific !
Fecha os olhos e balança lentamente a cabeça d'acordo com o ritmo... Começa a lembrar de momentos legais e a rir sozinha...
Depois de algum tempo, sai de lá e vai caminhando até a praia... Tentando imitar o Chaplin!

Boa noite.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Nada que se possa mudar

Umas [várias] vezes um cara me dizia: "você ainda tem que atravessar a ponte, depois disso ninguem vai te segurar"

Admito minha insegurança e minha preocupação em se importar com o comentário...
Mas, esse ano, acho que levei tantas "pancadas", fazendo-me começar a pensar sobre...
Nas implicações de atravessar a tal ponte.

E sinto que iniciei o processo. Já estou a uns três passos passados da metade.
O problema é: não tem mais volta. Agora não dá mais...
A pergunta constante seria: será que vou conseguir?
Contudo, não é essa que faço, pergunto-me se realmente queria ter começado.

De certo, o fim é o que planejo, só não sei se seria por tal meio.
"Como hei de partir aprisionado nas canções, se sou um escravo das suas ilusões?" [Moska- Canção Prisão]

Aquele momento incerto, onde pesos e medidas são inúteis... Perdi o julgamento de alto controle...
Isso deveria ser bom, significaria atrever-me, no entanto, não sou assim.
Por isso a preocupação de estar atravessando... E se não estiver preparada, e se não estou preparada?

Não adianta mais me esconder, todos sabem onde estou. E, provavelmente, sabem o meu [possível] esconderijo. Não resolverá criar muros, uma só pessoa os quebra apenas olhando para eles.


Trilha Sonora do dia,
Muito pouco; Antes de começar; Canção Prisão
[Paulinho Moska ]
Point of no return; Wishing you were somehow here again; Music of the night; Think of me
[Phantom of the opera]

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Autumn Leaves


Hááá, mandou muito bem, mas muito bem mesmo Ana... E com a gaita ficou perfeito *-*

domingo, 12 de dezembro de 2010

empty

Tornei-me vazia.

Em tudo. Sou um completo nada.
E acho que preciso de um tempo de novo, ou de alguma medida "mais drástica".

i carry your heart with me

I carry your heart with me (I carry it in my heart)
I am never without it- anywhere I go you go, my dear, and whatever is done by only me is your doing, my darling

I fear no fate ( for you are my fate, my sweet)
I want no world ( for beautiful you are my world, my true)
and it's you are whatever a moon has always meant
and whatever a sun will always sing is you

Here is the deepest secret noboby knows
(here is the root of the root and the bud of the bud
and the sky of he sky of a tree called life; which grows higher than the soul can hope or mind can hide)
and this is the wonder that's keeping the star apart

I carry your heart- I carry it in my heart

Edward Estlin Cummings

Adoro esse poema *-*

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

trilha sonora de quinta feira a noite

AAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH
dias insuportáveis!
aqueles que nem eu me aguento ¬¬

mas, tem algo para animar, música perfeita para hoje.. quinta feira quase acabando, aquele tom meio depressivo ao se falar... ventania lá fora...
Situação... talvez um bar no fim do mundo.. lá para as 2 horas da manhã.. um cara qualquer pega o violão, sobre naquele palco semi- iluminado... Estou sentada no balcão, com aqueles bancos de madeira, almofadado em vinho no acento... Não está muito cheio, mas quase todas as mesas estão ocupadas... Parece muito com o cenário da música do Dylan, Fourth times around... Mas o que difere é a sensação de cada uma... A do Dylan é tipo: "uoou, e eu achava saber muitas coisas da vida... e sente aquela necessidade de se mergulhar num pensamento reflexivo profundo" .
Essa é apenas uma sensação boa de fim de noite, quando o dia todo foi uma merda.. e eu adoro o Clapton



a. sz.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

pra lá do mundo tem...

Os avessos se encontram nas sombras das luzes refletidas pelo espelho.
As aspas começam no término do epílogo.
E o amor se esvai como a faísca do suspiro.

Não é bonito nem feio. Tampouco é impressionante, pelo contrário, era o esperado. O triste e forte olhar da desilusão, com um sádico sorriso sucumbindo a felicidade que parecia se encontrar. A dor do desamparo e a certeza do engano.
Tenho, pois, a audácia de dizer a necessidade do ocorrido. Não para afirmar a força, e sim para provocar o erro instantâneo e o sabor de estar à deriva.

Ouso em pensar que de certa forma queria me sentir perdida. Ora essa, sempre tive tudo aos meus pés e tudo nos meus planos, admito nunca ter saído deles, de fato.
Afirmar a retomada do comando, no momento, é impossível. Confesso não saber se realmente o tenho.

Mas, gostaria de fazer objeções contra... mim.
De fato fui muito fácil e deixei me levar por qualquer coisa, contudo, já estava na hora de desmoronar aquele pseudo muro que tentei construir. Primeiro para provar que era fraco demais, depois para perceber a falha. Sim, costumo inverter os pontos.
E por mais que não pareça, não sou tão fria assim... Tenho sentimentos e estes foram subestimados. Mesmo contra a vontade, agiram com muita audácia.

As pessoas não mudam, pelo menos não como deveriam. E o que estraga tudo é isso.
Metade do tempo passamos tentando nos formular de acordo com o outro e a outra metade tentamos formulá-los aos nossos padrões.

É nesse, curto, intervalo de tempo, entre o fim da primeira metade e o começo da outra é onde estou. Não me atreverei a descrever tal lugar, porque nem eu sei ao certo.

Só acho que as coisas mudaram, uma boa contradição... As pessoas não, entretanto, a situação sim. E como um muda sem o outro? [pois é.. ]
Enfim... As coisas mudaram, não estou mais no controle delas como sempre estive... E acho que gosto assim...

Considerar isso uma mudança? Talvez, classifique como quiser. Estou tentando parar com isso...
just let it flow :P

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

"é pior do que se entregar"

Será que finalmente vou conseguir falar disso, sem fugir, sem tentar ignorar ou negar...
Sinto sua falta, agora mais do que nunca, porque sei que não posso te ter de volta. Nem que me esforce para ser a melhor pessoa do mundo, não adiantaria...

Tento me abster, viver num ermo, mas não consigo... Não está mais dando certo.
Tampouco consigo tirar esse enorme sentimento de culpa.
Sim, se eu tivesse cuidado de você, não teria ido embora e não teria... morrido!

E eu nem estava lá, eu não estava lá para olhar para você, pela última vez, e dizer que te amo, muito, muito.
Desculpe-me Apolo, por favor, desculpa.
Você era meu melhor amigo e o único que não me abandonava nunca...
E eu não liguei para isso, estava tão preocupada comigo e tão egoísta que não cuidei de você... Deixei que fosse embora e pior, fingi não me importar, fingi não sentir saudade.

Tenho tanta raiva de mim... Acho que não vou me desculpar.
Não aguento mais esconder o choro e dizer que está tudo bem...
Porque não está.
Quero você aqui, comigo, agora!
" a saudade é o pior tormento, é pior do que o esquecimento... "

me desculpa ç.ç

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

bodas de... [algo para MUITO tempo]

200 postaaaaaaaaaagens!
ae ae ae ae ae ae ae !!
parabensss!!

tenho várias coisas para escrever, mas não quero estragar a alegria de 200 postagens com algo triste, monótono e afins...
então.. vamos falar de coisa boa

Show do Soulspell em sampa esse último sábado.
Meo... Foi mais que perfeito... foi tipo, muito muito muito muito muito muito muito [...] muito bom!
escala de satisfação:
1- assistir Inlakesh pela primeira vez (2006), nota: 9,45 *-*
2- assistir Fantasma da Ópera em Londres, nota: 10 *____________*
3- show do Soulspell em sampa, nota: 9,98
3.1- parece bobo, mas foi emocionante

Mas antes de ir para o show, como sempre, passamos pela Benedito Calixto [sim, sou 'velha' e amo aquela praça], aquele típico lugar que você sente-se bem, apenas por estar lá, que me lembra de bons momentos...
Comprei um LP do Led... para aumentar a coleção :D [e porque é dificil de achar]

E hoje [domingo] fomos para a Bienal...
hum.. não foi excelente, tampouco boa... Mas aprecio por ainda existir, isso é mais que importante, é fundamental.

Banho de civilização, como costumamos dizer... faz bem para a 'alma' *-*
[e é bom voltar, sabendo que tem alguem 'te esperando' haha]

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

sem título para isso :/

Não ando afim de escrever... Porque acabarei escrevendo sobre algo que não quero.
Não estou fingindo que aconteceu... só não vou pensar nisso agora...

Sim, odeio-me por isso, odeio-me por não dar a atenção que merecia... Mas só o faço, porque dói demais tocar no assunto.
Não me julguem fria, pois acreditem, isso está doendo mais do que imaginei e provocando um buraco enorme aqui dentro.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

L.F. capítulo quarto

Era manhã de uma segunda-feira.
O banheiro estava com aquela claridade típica de sol matinal, com um certo tom de fog e ruídos dos primeiros sons do dia.
Ela olhou-se no espelho, estagnada, sentiu o enorme vazio que lhe ocupava o peito. Olhava tão forte, mas não se sabia para onde. A dor passava à medida que gotas de sangue escorriam, lentamente, pela pia e lágrimas frias deslizavam sobre aquele lindo rosto.

Olhou-se mais um pouco, dessa vez com olhar de reprovação. Limpou as lágrimas com a mão, num gesto rápido e raivoso.
Entrou no banho, permitia-se chorar de verdade, só naquele momento, pois se enganava e procurava não distinguir o que era lágrima e o que era água.

Assim começava mais um dia, parecia [como todos os outros] que não se findaria.
E se a escola mudasse, se o carro andasse mais rápido, se acontecesse algo? Não adiantaria.
Aquela profunda depressão e monotonia não passavam. A ansiedade tornava-se constante, nada acalmaria.
Seis aulas entediantes, voltou para casa, nada novo no caminho.
Ao chegar, atirou-se na cama, falando baixinho para que não acordasse nunca mais. Embora, tal pedido nunca tenha acontecido.
Acordou às 16 horas, treinou quatro horas violão e piano. Prelúdios melancólicos e arranjos sofridos, eram a trilha sonora do dia. Em seguida, foi à cozinha, não comeu, tomou um copo d'água, foi à sacada... Olhou a lua e perguntou: como consegue ficar tão linda, mesmo estando sempre sozinha?

Não viu a hora passar, enquanto corria livre sua imaginação, olhando fixamente para o Astro.

E foi assim, mais um dia. Teve vagos sonhos e falsas esperanças [como todos os outros dias].

terça-feira, 16 de novembro de 2010

:s

Já sei o que fazer...
Não é uma solução boa, mas, por hora, servirá.

Viverei de heterônimos.
Até que me perca nestes, e te esqueça... Ou enlouqueça mais e me acabe de vez.

Que essa tortura finde pois, aqui deixo de ser eu e passo a ser alguém que nunca saberá da existência, própria e sua.

domingo, 14 de novembro de 2010

Here we go again

Estava quase lá, quase começando a ficar bem...
Mas acho que você gosta de me ver sofrer :D

Obrigada por começar tudo de novo ^^


[queria que realmente fosse sua culpa]

sábado, 13 de novembro de 2010

O.O

Ai ai
vida engraçada viu

Meses sem acontecer nada, de repente, em uma semana, acontece tudo!
De repente o jogo vira, as cartas mudam de figura...
O certo passa a ser o indeciso, o amante o amado.
E descobre que...
Talvez tenha que arriscar o.o

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

ego

Cansei (:
Sim... Cansei de tentar me importar e não ligarem, cansei de tentar ser legal..
não sou, não sou e não sou.

Sou chata, egoísta, insensível a dor alheia...
não me importo, de verdade, com as pessoas...
Sou individualista ao extremo, embora "acredite" que as pessoas possam não ser.
Sou fria, cruel- quando quero, irônica e sarcástica ao ponto de rir da desgraça dos outros.
Sim, sou horrível, intragável, até eu não me suporto, então por que vocês deveriam?

Sou gentil quando quero, mas isso não tem dado bons resultados.
Odeio a hipocrisia das pessoas, por isso muitas vezes, sou mais hipócrita que elas... Por mais contraditório que isso pareça, não sigo o ditado: "não faça aos outros o que não gosta que façam com você"- Na verdade acho isso uma bobagem...

"o que importa é ser feliz/ ter saúde" são lemas que significam: foda-se você, não me importo... de um modo mais discreto.

Odeio quando as pessoas não me entendem, e isso acontece constantemente, tal motivo, faz com que não queira mais me socializar...
Não demonstro a falta que faz, então não saberão.

Costumava ser completamente o oposto disso tudo, mas algumas pessoas fizeram o favor de me fazer pensar e perceber que não iria adiantar nada.
todos, t-o-d-o-s, têm interesses, entendo isso perfeitamente agora.

"eu sou ego, eu sou ísta, eu sou egoísta" - deveriam ter notado isso, pelo nome do blog! (:
passar bem

õ/

Hoje...
Hoje eu terminei de planejar minha vida :D
Não, você não está nos planos... Não porque eu não queria, mas porque não vai acontecer... E tento fazer com que as coisas sejam possíveis ;p

E a nova 'coisa' que acrescentei... será, um cachorro, Golden Retriver... O nome será Dylan.
Sim, por conta do Bob Dylan... e quando o tiver, a primeira música que vamos ouvir no carro com o vidro semi aberto, será 4th times around.

E será assim... Só que dessa vez, vou cuidar bem... para que não o perca.


E Apolo, não estou te trocando, você é insubstituível buddy... Mas não posso trazer- te de volta :/

*-*

Aiai...
Música é algo engraçado... Engraçado o modo como nos transforma a partir do momento que começamos a tocar, ou quando subimos no palco.

Você* estava lá de um jeito, inexplicavelmente, perfeito. Fazendo-me não tirar os olhos de ti.
Foi tão... Tão puro, tão sensível... Mas ao mesmo tempo tão astonishing and delightful.
Quando começou a cantar, fechou os olhos como quem tira todas as máscaras e derruba todos os muros, entraga-se completamente e, por incrível que pareça, nesse momento, não se arrepende de tê-lo feito.

Entrou praticamente em êxtase, com aquele sorriso discreto percebido apenas pelos que te conhecem. Olhava para algum lugar só seu, onde ninguem é, está ou será.

Foi lindo, lindo ver-te, ouvir-te e saber que ainda é quem eu...
[não consigo definir esse sentimento (:
talvez quando consiga, é porque terá passado, então prefiro nem tentar ]

domingo, 7 de novembro de 2010

time to fly [2'

Ai ai...
o ano está acabando, finalmente :)
o maldito ano de 2010, parecia que não acabaria nunca...
o ano que me fod* completamente [com exceção dos 2 meses e meio longe desse inferno]

Tirando esse tempo, todo o resto foi e têm sido o pior ano da minha vida. Pior que 2006 e 2007 [e uma parte de 2009, pequena].

Mas vai passar, vai sim :D
O ano vai acabar, dai faltará um ano para sumir daqui, sumir da[s] pessoa[s] daqui e deixar tudo isso de lado.
Enquanto não acaba, vou me esvaindo, aos poucos
dolorosamente.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

ando meio desligado [a] ....

Ando meio Kurt Cobain... "I'm so happy because today I found my friends - they're in my head."
Sei lá... Sentindo-me, não sei... Posso, não estar sentindo.

Cansada das pessoas, de me esforçar tanto, por nada.
De me preocupar sendo que nem querem a minha preocupação.

"A friend is nothing but a know enemy." - KC

e ando meio niilista tambem :D
"For those who are alone, friend is always the third" - Nietzsche
essa é a melhor 8)

terça-feira, 2 de novembro de 2010

'dindinha'

"um céu cheio de estralas
Feitas com caneta bic num papel de pão"
Zeca Baleiro

Estou meio assim hoje...
Irritada, puta da vida, mas tranquila.
Com raiva de tudo e todos, por me importar tanto e não se importarem...
Mas acho que me acostumei a isso tambem.

"Meu tesouro é uma viola
que a felicidade oculta"

"escrevi no meu caderno,
não passei a vida à toa"

Cantiga

Flower não é flor
Mas eu te dou o meu amor little flower
Sete cravos, sete rosas
Liro-liro lê, liro-liro lá
Girândolas, girândolas
Give me your love
Love me alive
Leve me leve
Nas asas da borboleta leta
Que borbole bole-bole
Sol que girassole, sole mio amore
Flore me now and forever
Never more flores
Never more flores

Zeca Baleiro, com a Ceumar cantando

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Historinhas de marilinha

Estava ouvindo as musicas da Mary Poppins...
dai minha mãe me lembrou de quando tinha 4 anos [1998]... Tinha ouvido no radio que a Julie Andrews [que fez Mary Poppins, O mágico de Oz e afins..] estava com câncer, portanto não poderia mais cantar [mas ela se recuperou]...
Minha mae estava no quarto, e eu fui correndo, chorando...
ela: o que foi má?
eu: meu cd, snif snif
ela: o que tem seu cd?
eu: o meu cd da mary poppins não vai mais cantar snif snif
ela: o.o vai sim filha [rindo por dentro]
eu: mas o radio falou que ela não vai mais cantar
ela: mas o seu cd vai continuar tocando
dai ela foi lá e colocou o cd para eu ouvir

ounnnnnnnnnnnnnnnnnn *-*
aksopakspoakpoakspoakspokspokaposkapksapks

domingo, 31 de outubro de 2010

saudade

quero voltar para Brighton!
e ficar lá para sempre
p a r a s e m p r e !

saudade de ir para o parque, esticar uma esteira e sentar na sombra, ficar lendo, passar no tesco e comprar cookies de chocolate...
saudade de ouvir alguem falando : half pass eight at churchill square!
e depois irmos para a praia...
saudade de ouvir a Pam contando sobre os 96 países que ela já foi, na hora do jantar... E ficar conversando, ou palpitando num jogo da tv...
saudade de sair com eles...
saudade daquela tranquilidade, de tudo aquilo...
de ir no cinema com a Paula... "With me, without me, with me, without me"- cena do filme knight and day

saudade, quero voltar.. para 'casa'.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

://

e quando isso vai acabar?
quando todo esse sofrimento vai passar e eu voltar ao normal...

tem que ser logo, porque nao aguento mais!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Fireflies

Orange moon lies low
Up against a western sky
Soon we’ll see all our troubles disappear
Underneath it’s watchful eye
Meet me darkwiler. Tonight.
We’ll watch the waves roll in and the planes roll on by

We’ll build a bonfire and laugh at all life’s crazy twists and turns.
Bonfire; and as the flames flicker burn out bright
We’re fireflies tonight.

Someone bring an old guitar. I’ve got some friend who likes to play
And I’m gunna wear a fuzzy cap that says ‘L.A.’
We glow in flashes all the day around
But you should see us when the sun goes down

We build a bonfire and laugh at all life’s crazy twists and turns.
Bonfire; and as the flames flicker burn out bright
We’re fireflies tonight. Yeah hey-yeah..

Meet me darkwiler tonight
We’ll watch the waves roll in and the planes -
They go so low on their way to the sky

Bonfire, yeah laugh at all life’s crazy twists and turns.
Bonfire; and as the flames flicker burn out bright
We’re fireflies… tonight. Yeah hey-yeah..
Amy Cook

domingo, 24 de outubro de 2010

'baby I gonna leave at the summertime'

"I gonna bring you my money
you take my money
and give to another man"
Led Zeppelin

Sim, as coisas são, exatamente, assim.
Só que, infelizmente, não acontecem apenas com dinheiro...
Mas, continuamos tentando...

[por quê? Talvez porque ache que ainda valha a pena...E ainda acredite...]

"how I wish, how I wish you were here"
Pink floyd

sábado, 23 de outubro de 2010

Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.
Vinícius de Moraes

terça-feira, 19 de outubro de 2010

sonífera ilha

"One word from you, sinlence me forever..."
E foi isso o que aconteceu.

Eis que agora, fechar-me-ei... [de novo]
Não posso dizer que será para sempre [embora o queira], mas será por um bom tempo.
Só que desta vez, não pedirei desculpas por me excluir, tampouco licença.

Sinto-me só... Não por não ter você aqui, sei diferenciar solidão de carência. E sim porque, temo ter me perdido [de novo]... Não ao ponto do meio do ano, não.
Não desejo tal situação para ninguém e também não vou me atrever a tentar explicar o que houve...
Sinto-me como uma criança no meio de uma avenida movimentada, além de perdida, estou amedrontada.
"Rompi com o mundo, queimei meus navios..."
De fato, fiz isso, mas [tolamente] deixei um barquinho, para não me ilhar de ti.

O amor é traiçoeiro, com a mesma mão que te acolhe, dá-lhe uma facada nas costas, quiçá ao mesmo tempo.
Quanto mais me aproximo de você, afasto-me de mim. E a recíproca é verdadeira :/

Ah... não sejamos tão pessimistas... A vida não é de inteira ruim...
Ao menos posso sentir a solidão. E se sentisse apenas... nada?! o.o [confie em mim, não é bom]

E a partir de agora, os textos ficarão mais interessantes...
como costumam dizer os [antigos] poetas: poeta não escreve se for feliz.
kkkkkkkkkkkkkkkkk

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

for you.

I want to whisper in your ear that you've bewitched me, boby and soul, and I love you.
I want to stand by your side and hold you, when you get hurt. Kiss you on your forehead and look after you.
I wanna hug you. I want to hear you talk 'bout your day and see you complain 'bout your friends. Then I'll say to you that they're foolish, and it doesn't matter, 'cause I'm here for you.
I want to play for you and hear you play for me, as well. We could make a duet!
I want to know that you always will be here and want to make you understand that I'm here, even if you don't want to.
We could sit in the veranda and see the raindrop, while we talk 'bout Ludi's bedroom.
I wanna make sure that you know that nothing can harm you.
I wanna kiss you on your cheek and play with your hair. I want to watch you while you sleep and realize that I'm the luckiest person in thw whole world for having you beside me.
I wanna tell you, I'm not as taciturn as you thought I was.
It's incumbent upon me, inform you that I'm completely inloved with you and I'll be honest, as I always am.
I wanna tell you stories. Wanna ask you to stay with me forever and see you deny, but I'll keep asking 'till you agree.
And I'll insist, you'll think that I'm kidding, but I'm not. I do love you.
I wanna spending all my day with you. And try to make it right, to make you happy. And if you are not, I'll be unhappy eighter.
You are my perfect companion, and if I can't have you, I don't wanna anyone else. I'd prefer be with my solitude.
And this is the most terrible fear. That I won't ever have you with me. That's why, sometimes, I get depressive or dreadful.
I wanna argued with you, when I'm wrong, and then apologize.
I wanna bring you the breakfast in your bed, and see you waking.
I want to scream out of lound for the entire world hear me, and I'll shout: I love you!
I wanna even miss you, but only when you travel.
I want to be there in your best or in your worst moments. And try to help you.
And most of all, I wanna be your friend, too.
You must know that I'm yours, and my feeling's won't change, as well.
Now, I'm completely surrender to you, and I have nothing further to say, except that...
I love you, my darling.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Diálogo entre duas pessoas entediadas no msn

M. = eu Naty Perroca= Nathalia [jura?! ¬¬]

saca só...
M. diz:
tédio, muito tédio ://
Naty Perroca diz:
é eu tb ;/
M. diz:
://
saca..
ja percebeu que SEMPRE estamos entediados?
M. diz:
[os, no sentido geral de adolescente]
Naty Perroca diz:
ahaaam
euhauehauheuahueh
sempre mesmo ;/
M. diz:
e que bosta, nao importa o que façamos.. continua naquele marasmoo
Naty Perroca diz:
ahaam
euahuehauehuaheuah
M. diz:
saimos o dia todo, volta pra casa.. pronto.. aqueele tédioooo..
Naty Perroca diz:
éé cara
sempre assim ;/
M. diz:
aquela cara escrota na frente do pc, fazendo barulhinho com a unha em cima da mesa.. encaixando o pé na cadeira, e apoiando o queixo sobre o outro braço, que sempre cai, quando a perna se move
KKKKKKKKKKKKKKKKKK
aquele olho semi aberto, a gente com cara de quem já morreu mas não nos avisaram..
ai alguem fala uma coisa engraçada, rimos.. dá dois minutos, volta na mesma
Naty Perroca diz:
euaheuahehauheuaheuaheuhauehuaheuahuehau
beeeeem isssoooooo
M. diz:
levanta, abre a geladeira na cozinha, pensa um pouco, dá aquele suspiro típico de: que merda, nada para fazer [COMO SE A GELADEIRA FOSSE TE DAR ALGUMA IDEIA]. volta para o computador, senta.. ajeita o pé e senta como indio, para que dessa vez nao caia mais... mas esquece que o pé vai dormir, dai tira da cadeira... olha para o chao, e começa tudo de novo
ou como forma de escape, pega um caneta que esteja ao alcance do braço, um papel já escrito e fica rabiscando
Naty Perroca diz:
a geladeira sempre me da ideias
AEHAUEHUAHEUAHEUAHUEHAUEHAUHEUAHEA
M. diz:
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
no maximo de voltar e pesquisar algo que queria, passados 5 minutos, volta ao normal
KKKKKKKKKKKKKKKKK
Naty Perroca diz:
éée
tem que achar alguma coisa que dure ;./
M. diz:
nao satisfeitos com o pedaço de papel, começamos a rabiscar a mao, a caneta começa a falhar..
larga, com olhar de desprezo pensando: nao preciso de voce mesmo.
olha para o relogio.. 23h30
pensa.. muito cedo para dormir, muito tarde para fazer outra coisa..
se ajeita na cadeira como se fosse começar a fazer algo realmente digno, e...
muda de janela, olha se alguem escreveu algo util.. sem exito. volta naquela que falam sem parar, mas nada que interesse...
Naty Perroca diz:
euaheuahuehauheuaheuhauehauheuah
é muito assim
nossa vida é muito dura ;/
M. diz:
entao, tem a brilhante ideia de olhar as musicas do seu computador, para ver se algo te anima..
mas ja está cansada de todas elas... se irrita, porque quando tenta abrir a unica que queria.. vem a plaquinha: este arquivo foi modificado, deseja salvá-lo novamente? ai voce clica sim, o infeliz do arquivo abre, e trava o computador
voce fica puta.. espera dois minutos, volta tudo ao normal.. na esperança de que alguem falou contigo, vai seca no msn.. nada.. nesses 2 minutos, ninguem falou com voce
NOSSA VIDA É UMA BOSTA ISSO SIM
koapskaspokaokakspoakpoakpokapoka
Naty Perroca diz:
uerhauheuaheuahuehauehuaheuahuehaueuhaueh
mas melhoooora poxa
M. diz:
sem contar quando nao abre o orkut.. e fica rolando o mouse, para cima e para baixo, como se fosse aparecer algo...
Naty Perroca diz:
ahaaaaam ! UHAUEHAUHEUA


muito bom Náh
boa noite.

hm..

"I will have to tell you: you have bewitched me, body and soul, and I love... love... love you. I never wish to be parted from you from this day on."

Perhaps one day, you will understand that what I feel won't change. If, however, all these feelings are not enough, I 'll have to say to you: what a shame, 'cause I would love to having you.

But I cannot accept all this little game you've chosen to play. And you can't correspond to all my expectations as well.



You should come at once, someday, and see how it looks like before you deny it.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

terça-feira, 12 de outubro de 2010

tempo tempo tempo..

Amanhã...
saca só, passei um tempo razoável da minha vida pensando no tal chamado, amanhã.
Ontem... ?
Passei mais tempo ainda me lamentando por este.
Então resolvi [por um único momento] pensar no "presente"...
Só então dei conta de que este não existe de fato. [não que tenha tido essa conclusão sozinha]

Pense, o agora acabou de passar... olha só, passou de novo, de novo e de novo. O que seria isso? Um espaço vazio entre o passado e o suposto futuro recente? Um pouco de nada, que vai para lugar nenhum...?
Ahh, caro Nietzsche, queria saber mesmo o que pode ser esse 'nada'... Que no fundo pode ter algo... Tem ao menos um significado... De importância irrelevante, mas tem.

Gritem e saudem a memória de uma vez por todas... Mas o que fazer quando se quer esquecer destas? Cheguei a óbvia conclusão [não com muito mérito, contudo sozinha] que não é, por completo, bom ser insensível, fria, tampouco inteiramente desconfiada. Todavia, atrevo-me a dizer que tive motivos para ser assim...

Então o que fazer... Como resolver o enigma do tempo? Como resolver algo que ainda não aconteceu, mas que está prestes a acabar? o.o
donno :/

sábado, 9 de outubro de 2010

Luiza

"Rua,
Espada nua
Boia no céu imensa e amarela
Tão redonda a lua
Como flutua
Vem navegando o azul do firmamento
E no silêncio lento
Um trovador, cheio de estrelas
Escuta agora a canção que eu fiz
Pra te esquecer Luiza
Eu sou apenas um pobre amador
Apaixonado
Um aprendiz do teu amor
Acorda amor
Que eu sei que embaixo desta neve mora um coração
Vem cá, Luiza
Me dá tua mão
O teu desejo é sempre o meu desejo
Vem, me exorciza
Dá-me tua boca
E a rosa louca
Vem me dar um beijo
E um raio de sol
Nos teus cabelos
Como um brilhante que partindo a luz
Explode em sete cores
Revelando então os sete mil amores
Que eu guardei somente pra te dar Luiza
Luiza
Luiza"

Tom Jobim

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

damn it

Queria voltar a sentir.
Queria não ser tão egoísta, prepotente, insensível e indiferente.
Queria destruir essa barreira que criei, com intensão de não sentir mais saudade, de não me decepcionar e de, simplesmente, não me importar mais...

Começo a me prejudicar por isso. A ponto de não enxergar nada além de mim, e isso é...
disgusting...
Odiar pessoas é diferente de ser individualista ao máximo. É diferente de não ajudar no que tenho obrigação de ajudar.

Gosto de não ter sentimentos, porém não gosto do marasmo de não os sentir, tampouco gosto da frieza perante as pessoas 'importantes'.

domingo, 3 de outubro de 2010

hahá

"quando se tenta persuadir o outro, é por perceber que é ele o dono da situação"
karl marx- 18 brumário de bonaparte

porra carlinhos.. ai você me quebra as pernas!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

mas, aceitarei por dois motivos.
primeiro que, se tentar convencer-te do contrário, só prova que estás certo.
segunda que, nunca fui mesmo 'dona' das situações. E, talvez, seja esse o motivo de minha inquietação.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Apolo




I miss you buddy :/
so damn much
I want to apologize.
I was so... donno... I love you, and i loved before, but i wasn't look after you as I should.
I want u back...
miss when I used to play songs for u on my guitar, and u listen me, carefully...
when we start to run all over the house...
even when u pee on my stuff, and i was fed up! kkkkkkkkkkk
but, after a while i played with u again.
miss when i was sad, and u looked to me like: "c'mom, i'm here, let's play and u'll forget your problems". Or, sometimes, u just stand by my side...
I want my little brother again, I want to hear u barking and get my atention.
I want to give u coke, and see u hiccup kkkkkkkkkk
really, was so funny [but don't worry, was just a little bit]
I want to put u over my shoulder and run...
walk on a skateboard with u, or roller skate, can u remember that? [of course not]
i miss u, i love u, and want u back to me!
back to me!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

:/

Queria dizer algo que não posso...
Ah... mas, mesmo se pudesse, não adiantaria...
Queria gritar, e que a força deste fosse suficiente para que você escutasse e entendesse de uma vez por todas.

Gostaria de dizer, mas não posso.







["e se você estiver à beira de um absimo, prometo de segurar, ou pular contigo."]

terça-feira, 28 de setembro de 2010

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

'pride and prejudice'

Depois daquele texto mega tenso...
Resolvi fazer uma pseudo reflexão recíproca...

Digamos que não seja a pessoa mais sociável do mundo, tampouco a mais fácil de se compreender...
Confesso não saber diferenciar o [meu] orgulho entre virtude ou defeito... Porém, entendo que minha vaidade não é inexeqúivel.
Não duvide quando digo que uma vez perdida minha confiança, perdeu-se para sempre, entretanto, ao mesmo tempo, tens que fazer muito esforço para primeiro ganhá-la e, depois, perdê-la.

Atrevo-me a julgar alheios pela primeira aparência e luto para que corrija o erro [caso o tenha cometido] mais tarde. Contudo, nem sempre minha prepotência permite-me tal ato.

Provavelmente o fato de não me importar muito, torne-me um tanto quando distante. Mas isso não faz de mim um ser, inconscientemente, frio. [posso ser quando quero.]

Também não tenho muitas ambições, talvez esse seja o problema... Meus planos são seguidos a fio. Não gosto da idéia de não os seguir. E odeio quando me perguntam por que faço tantos planos, odeio mais ainda quando [cegamente] afirmam que não será como planejei.

Gosto da idéia de pensar que as minhas decisões são, de fato, minhas. E portanto, ninguém deve opinar com tom de certeza sobre elas.

Diante de tantas coisas, ainda penso, como tenho coleguinhas na sala de aula?!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

domingo, 26 de setembro de 2010

até a lua

'Eu já falei com os olhos
que te amo
e você não ouviu
Eu já falei com as mãos
que te quero
e você não seintiu

Mas eu fui até a lua
pra poder te convencer
e acabei conquistando a lua
só não conquistei você'


adoro essa música

terça-feira, 21 de setembro de 2010

fogo! o.o

Essas coisas não acontecessem só comigo vai... Dá um desconto!
Fala, quem nunca colocou fogo na cozinha?!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

[mae meio doente]
ela: má, faz uma sopa pra mim?
eu: faço... hm.. é.. como?
ela: coloca agua e pronto..
eu [já fervendo a agua]: tá, coloca a agua e que mais?
ela: nao, faz uma coisa bem feita... ó..
ela: tem um óleo ali em cima, pega e coloca na panela.. alho frito, que tá ali tambem... depois que o alho estiver quase espirrando, coloca um pouco de tomate, e coloca o resto da comida ai, mexe bem...
[procurando o alho frito na geladeira...]: maaaaae, o alho não esté aqui...
ela: no armário, não na geladeira
eu: ah.. achei...
ela: blabla...
eu: já achei.. !
ela: to falando o quanto você tem que por..
eu: ahhh.. quanto?
ela: meia colher dessas pequenininhas..
ela: o óleo esquenta rapido, deixa tudo perto.

tá.. fiz tudo isso... coloquei o óleo, o alho... dai fui colocar o tomat..
BUMMMMMM!
uooooooooooooooooouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
subiu um FOGO GIGANTEEEEEEEEEEE e tinha um pano do lado que pegou fogo, mas tava úmido e logo apagou!
e dai o fogo nao parava, e eu gritando: MÃÃÃÃÃÃEEEEEE FOGOOO MÃÃÃÃÃÃÃE
dai peguei a panela, levei até a pia, ela chegou.
ela: kkkkkkkkkkkkkkk
eu: mãe, fogo, mãããe, tira, mããããããe
ela foi lá desligou o fogo e tampou a panela! ¬¬
ela: toma agua má...
eu: mas eu fiz tudo certo... fui colocar a porra do tomate e deu essa merda.. e subiu fofo-go

foi engraçado...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

"Eu não gosto do bom gosto"

Às vezes fico pensando...
O ser humano é miserável e insignificante...

Costumava pensar que deveriamos lutar contra essa limitação, mas qual é o grande resultado?
Nenhum.
Por mais que tente, não conseguirá. Por mais que se esforce, não mudará nada.
Podem julgar-me egoísta e não direi que seria um crime. Pois confesso ser.

Podem até ousar, e gritarem que sou insensível... Ainda sim, concordarei.
Sádica, irônica, sarcástica, cética, desconfiada... escolha o que quiser...

Mas, se me permitirem, gostaria de explicar por que assim estou.
Não que as coisas tenham perdido o sentido, pois nunca tiveram...
Contudo, não estão do jeito que deveriam. Não gosto disso.
O fato de acontecer o que acontece, perturba-me... E, na tentativa de excluir tal perturbação, acabei me excluindo, por perceber que não seria capaz de mudar nada.

Sempre disse que odiava pessoas. Entretanto, antes, era um ódio superficial e movido pelo agente: dificuldade. Agora não! Ah... [Acho que preferia a insensatez e a ilusão à realidade.]
Agora não! Odeio pessoas não só pela dificuldade do relacionamento, mas tambem, porque este, tornou-se inútil a medida que ninguém mais se importa.

E, sejamos capitalistas [ops, quis dizer, sinceros], quando algo perde a função, 'praticamente' deixa de existir.
Quando a futilidade se torna o meio conviniente, não há espaço para a socialização. Então, para que tentar?!

Não é falta de esperança, porque mesmo esta é relativa. Você nasce, cresce, "vive" e morre. Isso é fato. Ter esperança em que? Para quê?
Pode me dizer que tem esperança no seu futuro... Eu, olhar-te-ei com um sorriso sarcástico e te direi boa sorte.
Tambem não é falta de sonhos... Porque destes, estou cheia.

É apenas a compreenção da minha limitação, a rendição ao meu ser atônito. Não digamos que seja uma desistência... e sim, uma [prévia] vontade adormecida.

sábado, 18 de setembro de 2010

summertime

hm...
"Walter, I said, that's raining cats and dogs"
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
[whatever]

If you wanna cry, just cry... and stop thinking of what people'll say to you [that's what they say for me].
And at the same time, thinking of what you want to do, and how you gonna do. But I wonder if it's worth or not. [i really dont like to expose myself too much, it's kind of painful].

I would like to say: "baby i gonna leave you at the summertime" and turn its back on you as well.
But I can't, I can't give in so easily [as you want]. Although I still know what is pain and what is a broken 'heart', then, someday, I won't take this anymore... And i'll have to say what I need...

You might have forgotten all the [almost] things... Not I.

make up your mind...

Miss you... As I never missed before.
And I wondering if someday, something gonna happen, but then, I think about it again...
and I realise that I have to make a choice.
[personally, I really hate this]

My choice consists in decide if I want to or not.
The first one is complicated, 'cause I dont know if I wanna put in risk our friendship or somthing like that.
In that case, the second one, would be the right one... But, as you know, I'm not right.
kkkkkkkkkk

Yep, I admit, I've decided... I really want to, but i dont even know how...
I wish I have the bravery to say: 'come here, i wanna talk with you'...
However, I'm not as brave as they think I am.
In fact, I'm a little coward.

And if you consent me, I'll be honest with you as I always am, I r e a l l y want to.
this is the solemn echo from my poor 'heart'
if you let me in, I wont regress.
...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

and if you ever need someone...

E se eu tiver que dizer?
E se me sentir obrigada a falar que não sinti tudo o que esperava...
E se não fiquei ansiosa, foi... normal...

Ah... Queria saber o que é isso. Saber o nome e a definição desse sentimento de sentir e não sentir, ao mesmo tempo.
Confesso que me perguntei como me sentiria, obtive uma resposta, um tanto quanto fria, nada.

Foi como se... Não sei, foi como se...
Lembro de me preocupar tanto contigo, de amar tanto você. Lembro tambem de ter sofrido horrores, de ter deixado tudo de lado [e por conta disso, perdido tantas e tantas coisas].
E agora? Penso, para que fiz tudo isso?

Para que mudei tudo e fiz tudo errado?
Por você, talvez... mas, mesmo sabendo que nada aconteceria... insisti, insisti como nunca. Perdi.
Não lido bem com frustações... Tampouco com perdas...

Agora sei que não valeu a pena. Precisavamos de um tempo, foi dado. Depois? Não sei, se quiser voltar, ficarei feliz, se não quiser, não posso fazer mais nada.
Eu, literalmente, anulei-me por quase um ano... Desculpe-me, mas não farei isso de novo.

Deixe-me pensar em mim agora, só não pense que estou indiferente, não [um pouco fria talvez...]... Estou aqui, como sempre estive, apenas sou o meu primeiro plano agora... Espero que entenda isso :D

[... look for someone but me... kidding, i'm still here if you want to]

terça-feira, 14 de setembro de 2010

pensa pensa pensa

hum...
E agora?

Agora chego naquele momento em que não escrevo nada. Chego ao momento de pensar e decidir como serão as coisas daqui para a frente.
Se "vale ou não a pena" isso tudo...

Tenho que ir com calma dessa vez... com muita calma

domingo, 12 de setembro de 2010

g.

Aah... O mundo dá tantas voltas...
E como reagir a isso?
Normal oras... Como pensaria que eu fosse reagir?

Um: você é a segunda pessoa mais importante da minha vida [e quando estou estressada com a mamãe, passa a ser a primeira, afinal, praticamente, nomei-te como tal].
Dois: eu contei primeiro... E sei como é passar por toda essa ansiedade da aprovação.
Três: independente de tudo, vou olhar para você e dizer- amo você e o resto não importa.

Quatro: você me conhece muito bem, fez e faz parte da minha vida e tenho certeza que é responsável por muito do que sou agora. Acha que meu sarcasmo e minha ironia vieram da onde?! kkkkkkkkkkkkkk
E quinto: você é a única pessoa que deixei se tornar minha família. Que confio e amo como se fosse minha mãe [de certa forma é.. kkkk]

Entendo o motivo da demora... mas não precisa se preocupar com isso :D
estive aqui e aqui vou continuar, para sempre.

.... [sl..]

[Andei pensando em algo que não posso viver sem...
Logo me veio a palavra: você. Mas pensei melhor, cheguei a conclusão que um dia terei de me acostumar a viver sem você.
Então pensei, música e escrever!
E se tivesse que escolher? Não posso.
Arrumei então um jeito de combinar os dois...]

É insano e ao mesmo tempo desesperador. Tens que sentir o movimento que sinto ao escrever, tens que respirar onde coloco exatamente cada vírgula e cada ponto e pensar que não terá mais fôlego! Sim! Grites quando eu GRITO.
Tens que sentir o desespero e a agonia que sinto quando não paro Afogar-se sem o direito de estar na água e correr sem estar no chão.
Agora respire, sente-se. Entenda a calmaria que me encontro, porém veja o incontrolável desejo de querer desejar algo que não posso.
Percebe a confusão que fico e finja como eu, que estás tranquila e certa.
Corra, não pare, ande, não olhe, apeas faça o que lhe peço, não caia, se o fizer, levante, continue, vá e se quiser pensar, que o faça adiante.

Chega ser delirante, não ter ponto tampouco vertente. Se quiseres parar, diga-me agora. Caso contrário, terás que prosseguir. Fica tudo mais complicado, passa a ser insustentável. Preciso de mais, escuta.
Escute o que tento te mostrar, é a euforia mais árdua e a dor mais impetuosa. Veja o que te faço ouvir. Não confunda-se, os sentidos são diferentes, mas devem ir para o mesmo lugar.
É como se você estivesse no último suspiro, e precisasse dizer tudo o que não disse a vida toda. Não terás tempo de respirar... Fale fale fale fale fale fale fale grite. Olhe para cima.
E então acaba. A música ficou calma, note a parte de redenção, a parte que te faz chorar...

Escute os sons do violino, clamando para sem entendido, ou talvez, simplesmente, notado. Sinta a agonia de quem toca e a solidão de quem escuta. E de repente, aos fundos, provavelmente ainda fora do palco, um piano acompanhado de um baixo acústico, tocam em perfeita harmonia... O violino, aos poucos, torna-se feliz...
Os metais começam a percussão volta com um tom de libertade e esperança.
Você acorda, olha para baixo de novo, pensa que já foi... E alguns segundos depois, dá-se conta que ainda está aqui. Levanta cuidadosamente, ao som dos metais combinado com um única caixa, coloca os pés no chão. Anda com toda a orquestra.
Quando olhares para tras, verá a música terminando, e o violino volta. Gritando, implorando para voltar, apreciar o final.

Ah.. o final... Mas.. você não poderá ouvir o final, pois ele está longe de chegar...

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

changesss

Hum... Mudei! o.o
Droga! Odeio mudanças.

Mas não sei, mudei. Livre de todos aqueles "problemas". Não que se resolveram, apenas não são mais complicados.
Mudei alguns dos meus conceitos, minha classificação de amizade e de coleguismo mudou.
Quando voltei, percebi quanta falta senti de q u a t r o pessoas da minha sala! E tive que dar a mão a palmatória, pelo fato de ter sentido falta.

Percebi tambem, que tenho pessoas importantes e que estas fizeram falta. Mas do que imaginava que fariam.
E tem outras, que infelizmente vão perdendo a importância.
sim, sempre tem AS excessões. ¬¬ [as excessões que fodem minha vida! kkkkk]

Só não sei ainda se vou continuar com essa mudança... Às vezes posso mudar minha mudança... o.o

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

l a s t d a y

hm...
Lembro que estava feliz por voltar.
De fato, ainda estou... Mas nao gosto de pensar que vou sentir saudade daqui :/

Lembro que comecei a fazer a mala e na quarta- feira ja estava pronta.
Porem parece que agora, tenho uma terrivel vontade de desfaze-la e gritar, 'Nao!', ficarei aqui!
E ao mesmo tempo, lembro que nao quero ficar aqui se a primeira turma nao estiver aqui...

E isso me faz empacotar tudo de novo.

Entratanto, comeco a pensar porque resolvi vir para ca. Por que nessa epoca, por que arriscar perder um mes e pouco de aula... Com esse pensamento, decido que quero ficar aqui para sempre... Afinal, seria bem mais facil.

Ao mesmo tempo, voce quase volta, fazendo-me querer voltar tambem.
Ai... ai nada. Porque sempre tem esse q u a s e ! !
Esse maldito 'quase'.

Ah... insensatez.
Queria que a vida fosse um epilogo. [com acento no i]
E queria que todos os personagens fossem certos.
Deixassem o lado atonito para o autor, e dessa vez, nao seria eu.

'For those who are alone, friends are always the third'
Queria que Nietzsche estivesse errado.

E por isso, por tentarmos coloca-los em segundo... sofremos tanto. Droga!

e assim vai terminar meu ultimo dia. Tolamente esperando para voltar.

ps. [tolamente, nem sei se existe isso, mas beleza, eh 'engolivel']

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

j.d.

fuck fuck fuck!
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahh
i gonna miss u
so damn much!

d-o-i-s dias!

ain que saudade de voce [1e2]
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

domingo, 29 de agosto de 2010

hihi

"Olho nos olhos,
quero ver o que voce faz.
Ao sentir que sem voce eu passo bem demais"

aaaaaaaaaaaaaaaaaaah, como adoro o Chico!
por que ele e a Clarice sao tao geniais?! *-*

sábado, 28 de agosto de 2010

thus spoke zarathustra....

eeeeeeeeeeeeeeeeee
6 dias!
uoou, uooou!
passou rapido se pa!
aksopakspoaspoaksopakso

Cara, comprei "Thus spoke Zarathustra" [assim falou zarathustra- em portugues]
Nietzsche
aaaaadoro!
laoskopaskopaksopakspoa
lendo super sem parar!

faz bem para a pele e para a mente =)
ler ler ler e esquecer coisas que nao valem a pena lembrar :)

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

yaa

Hum.. Ontem a noite estava pensando...
Vou contar minha nova descoberta... se me permitirem...

Descobri que a vida eh solitaria.
Mas nao eh uma solidao de pessoas, de companhia e de relacionamentos...
E sim, uma solidao de respostas...

Todas as pessoas terao, em algum momento, um buraco que nao conseguirao tapar. Uma pergunta que nao obterao a resposta, um vazio tao profundo, que a antitese que se estabelece, torna-se parte dele.
E nesse momento, quando a causa eh desconhecida e a consequencia eh inexplicavel, voce esta sozinho.

Tera pessoas ao seu lado... E a sua pergunta, cuja resposta nao sabe, pode ser obvia para os outros, porem, nao para voce.
Como se a subjetividade fosse infinita.

Nao se sentira triste, incapaz ou fraco... Nao. Sera apenas um sentimento de duvida, incerteza...
E vai esperar que alguem te diga, o que precisa saber...
Entretanto, infelizmente, nao vao.
Podem dizer-te: " ah.. eh a vida..."

Como se isso fosse te ajudar em algo... Se parar e pensar, nem eles sabem como descrever a vida.
Somos todos seres atonitos no meio do nada. E que um dia, simplesmente, vai acabar.

Ou, talvez, todo esse vazio, junto, transforme-se em algo mais. E deixe de ser vazio...
[pode ser um "metade vazio"]

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

musiquinhas

hum...
duas bandas novas...
Po' Girl- uma banda canadense...
maior legal... misturam um tanto de jazz, com folk... ficou gostosinho de ouvir...

e uma dupla de irmaos da Australis, Angus e Julia Stone...
eh legal tbm.

E, nao que a banda seja nova, mas o cd eh...
saiu o novo cd do Iron *-*
The Final Frontier...

Accept, lancou um novo tbm...
e Arcade Fire *-*

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

miss u

sera que posso te pedir para ficar..
e nao sumir de novo...

e sera que, pelo fato de pedir, significara que voce ira embora...
mas nao posso nao dizer.
nao sei o que eh pior, "dizer e te peder, ou nao dizer e me perder... e se eu me perder, perco voce tambem"...

posso dizer que sinto sua falta, porem se disser, voce pode entender que... sei la...
e se afastar...

phantom of the opera entire movie part 11

agora imagina isso no teatro.. foi perfeito.. quando o lustre caiu.. uoou, foi perfeito! *-*

e eu adoro essa musica

Phantom of the Opera - All I Ask Of You W/ LYRICS

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

best t. ever

I don't wanna let you go! It's to early. And I don't wanna be "alone" here.
And I don't wanna believe it yet.

'Cause is always like that. When I meet someone nice, and becomes my friend, after a while they just... Go away, and didn't ask me if it was all right or not.
It's like... People come into my life, without asking... and leave [without asking, too].
Isn't fair.

That's why I say that i hate people and hate the way they are.
I hate when they become important.
And especially I hate when I like them!!

You can't go... you can't just, leave me here!
I'm happy for you, really, I am. And I know that seems selfish, I admit, it is. However, is only two more weeks...
fucking 14 days!
kasopkapsoka

you're the best teacher ever, and thanks for everything..
really, i can't believe that i have to say goodbye!
i know, i know, gonna see u next week.. but anyway, it's too sad...
[even for me :/ ]

[e para todos que pensavam que eu tinha reconstruido todos os meus muros, parece que esqueci um... e quando me dei conta, era tarde demais haha]

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

... . . ..

"One final question...
How long should we two wait before we're one? ..."

hum... really I don't wanna answer that..
cause is not a good or happy answer...
maybe..
forever! [?]

kkkkkkkk

domingo, 15 de agosto de 2010

.....

"why could the past just die?"

talvez para nos lembrar das coisas erradas e nos fazer arruma-las... [se possivel]

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

sem titulo o.o

blogueiros de plantao! o/

sinto falta dos acentos no teclado
esta comecando a fazer muitaaaaaaaa falta!
aksoakspoakspask

preciso achar algo para fazer hoje.. o parque ta lotado.. o tempo ta bom.. logo as pessoas saem de casa :/
ASAOKSPOAKS
e ontem, choveu o dia todo! maravilha .__.

ahhh.. comprei o songbook do piratas do caribe... uooou, as musicas, sao taaaaao divertidas!
[tem uma que eh estranha, mas belezinha]

diario de bordo, 14h39.
fim de edicao
.. .... . ..... . . [codigo KAOSPKAPOSKAP]

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

.... coisas que odeio...

hum.. estava almocando no burger king..
e comecei a pensar em coisas alheias...
como, coisas que sao idiotas, e que odeio...
- final de lanche... porque voce nunca sabe se o ultimo pedaco eh do tamanho certo para colocar na boca.. as vezes eh grande demais, ou pequeno demais.
- odeio perguntas idiotas... do tipo obvias, ou do tipo que nao tem resposta.. ou pior, aquelas que o infeliz ja sabe a resposta [logo, nao deveria perguntar]
- odeio quando o sabonete nao faz espuma! eh um saco! ¬¬
- ou quando o celular desliga, sem motivo... e voce estava escutando musica...
- odeio falar com as pessoas no telefone, e odeio mais ainda quando tem alguem do meu lado falando HORAS no celular... tipo, que inferno.
- ahhhh, isso eh nerd, mas tem sentido.. odeio quando as pessoas nao falam a unidade das coisas... ex.: voce pergunta para alguem que esta arrumando o elevador, quanto tempo ate ficar pronto, dai o cara responde, uma.
uma o que?!?!?! uma hora, uma semana... ¬¬
- odeio quando as pessoas falam comigo no imperativo... que saco!
- odeio mudar de lugar na sala de aula... ou ter que trocar de sala
- detesto quando falam contigo e param, do nada.. e nao terminam o assunto! kasopkaposka
- aaaaaaaaaah, odeio quando o onibus atrasa! ¬¬ infernooooo
- odeio chegar na cantina e nao ter o cookie de chocolate!
- odeio quando estou tocando violao, no meio da musica, e alguem me chama!
fuck this so annoying! ¬¬

e por enquanto eh isso
aksopakpsokapsokpaskpaosk

terça-feira, 3 de agosto de 2010

lalalala2

esqueci..
sabe o que eh demais..
olha o fundo do blog..
eu estive la
KAOSPKASPOKAPSKA
ou assistir filmes..
que aparecem.. tipo: leicester sq- london..
eu estive la tbm
aksopaksopak

maior divertido! *-*

lalalalala

ahhh manolo
vai fazer quase um mes que estou aqui! o.o
skaoskpaskpoaks
passa muito muito muito rapido!

tem umas coisas engracadas aqui, tipo.. nome de coisas...
a marca kibon.. aqui eh wall's
rexona eh sure
nescal ceral eh nesqik.. coisa assim
skaoskpoaskpoaksaop
tipo, eh a mesma coisa mas com outro nome! o.o

agora ja ta bem normal, mas os primeiros dias em londres foi horrivel... how come?
look first your right, then your left!
KOPASKPOASKPASOKA
ou morre atropelado!
aksopakso
adoro.

mas o que eu mais adoro, eh comprar coca cola com UMA moeda! e ter troco! *-*
t2
askopaskpoas
perfeito.
ahh, o que nao eh legal eh o fato das pessoas irem embora ://
triste! ¬¬
a helene e a camila foram emboraaaaaa!
essa semana o ondra, o carlos, o mikel e sei la mais quem vao tembem
:/
tristeparte2
ps.: nao sei um titulo para a postagem ;s

terça-feira, 27 de julho de 2010

meet me darkwiler, tonight

aaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhh!
nao nao nao nao nao
skoapkspoaksopakspoakspok

fuck! fuck fuck fuck
ta, parei

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

hum... o que fazer hoje.. sei nao! :/
acho que sair e procurar um patins! *-*
ahhh cara, ver o Tony Hawk foi taaaao legal!
ele eh foda!
muito muito foda! u.u
mas ainda prefiro patins, lalala

segunda-feira, 26 de julho de 2010

uuuuhhh

eeeeeeeeee
comecando a terceira semana!
passa muito muito muito rapido!
parece que foi ontem que eu estava preenchendo o ticket da semana passado do onibus!
aksopkaspokaopskao
o.o
hum.. what tell you 'bout...
do u like walk? no... so get up yourself and start to walk! 'cause english people makes u walk a lot!
aksopakspkapsoak
depois de um tempo voce acostuma, e ate acha estranho a ideia de usar um carro para nao andar 10 minutos..
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah
assisti Eclipse sabado!
ahhh mano, que bosta! ¬¬
nao gosto da trilogia [que tem 4 filmes], eh idiota, mas eh legal para quando nao tem nada o que fazer...
foi tipo.. 2h de filme so para matar a... [esqueci o nome]
aksopakspoa
mas o cinema eh maior legal... voce sai do filme e da de cara com o que?
COM A PRAIAAA!
kasopkapsokasopa
perfeito! u.u
*-*
see u later

terça-feira, 20 de julho de 2010

ahhh, em casa!

u.u
9 dias sozinha e estou de boa!
sinto-me em casa!
askoapskapok
nao foi preciso muito tempo.. uns 5 dias talvez...
adoro essa cidade!
aaaaahhhhh.. acho que ficaria aqui para sempre!
nao, para sempre eh muito, mas por um bom tempo...

eh tudo lindo.. voce pode passar as tardes no bosque, ler, ouvir musica, comer lanche de frangoooooooo!
e ninguem vai te encher o saco...
pode ficar na praia de boa...
aaaahhh *-*
eh tudo lindo, tudo demais
u.u
u.u

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Brighton! *-*

uoooouuuuu
Brightonn!
desculpe pela ausencia!
skaoskpakspoak

Cidade perfeita!
Adorooooooooo!
a minha casa eh muito legal, a Pam eh muito divertida [minha host mom]
a escola eh demais...
Tudo eh muito divertido aqui... Nao tem as mesmas coisas esquisutas de Londres, tipo algum de terno de bicicleta... Mas tem outras do tipo, alguem com uma super roupa formal cantando na rua, tocando pandero...
Ou um piano, no meio de um parque!
aksoaksopakspoa

E eh tudo perto, da para fazer muita coisa, sem precisar andar absurdo!
ahhhh...
para mamae e para a senhorita jessica..
aprendi a andar de onibus!
askaopskpoakspoaksopk
craque ja! uhul!

ta, nao andei a cidade toda, ainda! haaa!
mas eh legal, a gente [eu, anna, pier ou peter- em ingles, james e o andy- coisa assim] tomamos cafe e saimos para pegar o onibus, numero 6- brighton station!
maaas, hoje!
o maldito onibus nao veio...
eu a anna e o peter pegamos o 1-whitetak [algo assim]...
a anna desce antes, sempre, entao nao teve problema...
eu e o peter paramos nao Churchill Square, e ficamos esperando [3 min.] o onibus 6!
e ufa! chegamos a tempo...
poderiamos vir andando tambem.. mas... preguica, sempre!
aksopkaspoak
emocionante.. well well, gonna lunch!
see u ;**

sexta-feira, 9 de julho de 2010

london london 7

ultimas horas antes de ir para Brighton...
hum...
Londres tem umas coisas engracadas, do tipo que definitivamente nao combinam!
akosakspokaposkaposka
como por exemplo voce ver um cara de terno, gravata, calca social, sapato... andando de bicicleta, com capacete!
kkkkkk
ou... ainda com terno, gravata, calca social, de all star! aksopaksp
ahh, tem tambem aqueles que saem do trabalho, vao para o parque, continuam de terno e tudo mais, mas estao jogando base 4!
kkkkkkkkk

ahhh..
tem tambem aquelas mulheres, com roupa classica e de tenis!
ou, andando de bicicleta com roupa classica
aksopaskpoasko

ou...
voce ve uma bicicleta no chao e uma cabine telefonica..
de repente, sai um cara chapado, com uma puta barriga de cerveja.. pega a bicicleta e sai andando.
skoapkspoaksopak

quarta-feira, 7 de julho de 2010

london london 6

como disse ontem, hoje foi mais um dia digno de turista.
Estacao Tower Hill, vimos a torre de Londres, e a ponte...
acho que os ingleses tem mania de aumentar coisas...
alem do big ben [que eh super baixo kkkkkk], a ponte nao eh tao gigante quanto parece! o.o
kasokaspokapsokap
mas eh bonitaaaaaa

depois voltamos para covent garden, comprar um celular [puta numero gigante da porra! o.o]
e fomos para...
aha!
...
linha cinza [nao lembro o nome] ate st. jonh`s woods...
e ver a famosa.. ABBEY ROAD! *-*
aaaaaah
atravessei a rua..
foi divertido, estranho, mas divertido..

e voltamos calmamente para west brompton!
contei rapido, mas foi um dia longooooo!

terça-feira, 6 de julho de 2010

london london 5

ahhhh
desculpa pela ausencia...
ahh.. final de semana pegamos mais leve.. fomos em Covent Garden...
Camden Town eh mais legal...

mas covent eh um lugar que os musicos ficam tocando nos cantos.. tem um mercado de rua legaaal
skaopskaposak
vente antiguidades! *-*
adorooo
amanha eh o proximo dia de super turista!

ps: saudade :/
do apolo, de voce1 e voce2
kkkkkkkkkkkkkkkk

sexta-feira, 2 de julho de 2010

london london 4

AAAAAH
hoje foi dia digno de turista!
andei mais que... nao sei uma comparacao eficaz para isso... mas andei muito!
kkkkkkk
saimos do hotel fomos para o museu de historia natural...
super tempo la..
depois fomos de novo para a rua Picadilly... com objetivo de chegar na casa do Parlamento...
andamos, andamos, Harrods again... andamos mais um pouco.. chegamos no primeiro parque..
atravessamos a rua, outro parque!
Green Park..
lindooooo.. e onde tem uns 8497294872 de memoriais! kkkk
em frente ao portao do Canada, comi um lanche de frango, muito muito muitoooo bom... [ou eu estava com muita fome, nao sei! o.o ]
depois disso, paramos no palacio de [nao lembro como escreve.. mas eh a casa da rainha]
de la, andamos mais um pouco, outro parque.. saint james park!
mais um pouco e... Big Ben.. adivinha..
estava acontecendo uma manifestacao, contra tudo que se possa imaginar!
kkkkkkkk
mais um pouquinho.. London Eye..
atravessa o Thames, um casino! assistimos o Brasil perder! adorei!kkkkkkkk

Estavamos voltando, mas decidimos ir por um lugar diferente.. acabamos encontrando a galeria nacional.. artes, artes...
saimos de la... olhamos para a rua de cima.. o que era?
um, dois, teatros!
no primeiro.. o que estava passando? Fantasma da Opera! *-*
foi demais! demais mesmo.. tipo... a melhor coisa que ja vi! *-*
eh mais legal, emocionante, mais tudo, que o filme!
e o teatro, lindo! Eles `mudavam de palco` tao rapido.. era tudo tao perfeito!
aaaahhhh, morri! *-*

ok, ok, hora de voltar! vamos?
ahh.. sim sim.. viemos andando... Os turistas aqui, a noite, sao loucos, literalmente loucos!
kkkkkkkkkkkkkkkk
chegando no hotel... ainda na rua old brompton road.. o que a gente ve?
UM CARA, FOI DE CABECA NA PORTA DE VIDRO!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
nao sei se jogaram ele, se ele caiu, se ele nao sabia que tava fechado...
sei la.. sei que foi com tudo
aksopakspoakspokspokpsokaposkpaskaopska

por hoje eh isso pessoal!
aksoapskaposk

quinta-feira, 1 de julho de 2010

london london 3

AAAAHHH
hoje fomos para Camden Town *-*
o melhor lugar ate agora!
muitos punks pela rua..
kkkkkkkkk
vendia muita coisa, uoou
caraaaaa
tipo.. devia ser algo da rainha, os predios sao muito antigos! *-*
e fizeram esculturas de como era, para mostrar bonitinho..
uns caras cuidando de cavalos e talz...

estamos ficando fera em pegar o metro^...
hoje foi de boa..
saimos de west brompton, fomos ate earl's court... de la trocamos, mas continuamos na mesma linha [verde], para um com sentido upminster... paramos em embankment..
trocamos de linha, fomos para a northern.. de la finalmente para camden town
e fizemos bonitnho a volta! *-*
ajskaoskapskapkspoakspokapsokapskasokaposak

e claro, para encerrar.. sinuquinha no hotel *-*

quarta-feira, 30 de junho de 2010

london london 2

aiiiiinnn meus pezinhos!
kkkkkkkkk
bom.. hoje...
hum.. destino porncipal ? Picadilly Circus and Oxford street! *-*
do lado do hotel tem o ponto de onibus... aquele, de dois andares...
fomos ate o museu V&A [victoria and albert]
andamos ate a rua picadilly...
ficamos maior tempao no Harrods... uoou, eh tipo um lugar gigante que vende tudoooo
tudooo, desde perfume a laptop...
kkkkkk
comprei a maquina la! *-*
adoroo

andamos mais umas duas/tres quadras... e paramos num lugar para comer, que vi em varias outras esquinas..
nome simples e obvio: Eat.
kkkkkkkkkk
muitoo bom... dali, subimos a rua para finalmente chegar na Oxford street
uooooooooou
aquilo eh absurdo.. todos os predios sao lindos, mas a rua, eh lotada, gente para todo o lado
muito onibus, bicicleta, taxi, carro [alias, todos os carros daqui, sao OS carros] o.o
e sempre escutavamos um: "eh talvez seja por ali".. em portugues!
kkkkkkkkkkkkk
chegamos no hotel.. depois de andar bastante.. fui no mercado, de novo.. voltei e joguei sinuca, uoou
*-*

terça-feira, 29 de junho de 2010

london london

YEAAAAHHH
London London
uoooouu
demais...
bora fazer um diario de viagem? [teclado sem acento e sem cedilha kkkkk]

hum...
saimos de Bauru, chegamos em sampa 13h.. por ai... Embarcamos para Madrid 19h50.. chegamos 10h da manha, ou algo parecido...
E finalmente em Londres.. 14h/15h
humm.. Aqui eh verao, logo, sao 22h e ainda esta claro! demais!
kkkkkkkkkkk

A parte do aeroporto, para pegar o metro^ foi a pior... Mas tirando isso, tudo de boa..
pegamos na linha azul [picadilly]... depois fomos para a verde [earl court]... e chegamos no Hotel...
Hum... fui andar para ver como era em volta... perfeito! *-*
as casas sao as melhoress!
se pa acordamos cedo amanha, cedo, talvez nao tenha sol ainda
e vamos ver as coisas que tem por aqui
a vista do quarto eh para o `london eye` aquela roda gigante e talz...
ate mais xoxo

segunda-feira, 28 de junho de 2010

london london

acho que realmente gosto de você2.
e quase te contei isso.


bjo bjo para vocês
ótimas férias!
hora de viajaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaar!
see u later aligater
after a while crocodile

sábado, 26 de junho de 2010

I'd like to know

Tenho um sentimento... Mas não sei o que ele é, nem a quem se refere.
Tampouco sei porque o sinto.
Pode ser a ausência, o excesso, a dúvida, a certeza, alegria, tristeza, euforia, nostalgia...

Sei apenas, que 'me pego' pensando sobre. Mas por favor, não vejam isso como crise existencial.
Não!
Decidi saber quem eu sou. Decidi arcar com as consequências dos atos que tomei e que certo dia tomarei.
Também não encarem isso como a frase clichê: "hora de crescer".
Essa deve ser uma das maiores mentiras que já vi e talvez a maior enganação. Todos tentam ser maduros, 'gente grande'... Mas me digam- quem realmente é assim?

Os pais falam aos filhos: "cresçam, parem de ser crianças, essa fase já passou". No fim, vemos tantas e tantas vezes eles fazendo coisas tão infantis quanto.
Nós costumamos dizer para os amigos, numa briga, ou num conselho... "você tem que crescer" e não percebemos quantas coisas idiotas fazemos.

Às vezes fico pensando que perdi tempo demais... Porém, não seria a mesma coisa.
De que adianta tem arrependimentos?
É como se na hora que fez, o que não devia, não sabia o que aconteceria contigo, o que sentiria depois e coo seria depois...
Claro que soube... Entretanto, o fez mesmo assim.
Acaba sendo simples... É errado, então não faça. Está cansado, pára e descansa. E se fez, mesmo assim, aguente depois.

Não que seja fácil, pelo contrário, é difícil. Contudo, convém fazer um esforço e perceber que há coisas que valem a pena.
E o resto? Ah... isso fica para um outro post e para um outro dia.

. . .

DOIS DIAAAAS!
aaahhhhh *-*
london london!
____
Hunf... acho que não vai dar certo ;/
só porque gosto de você2, não significa que você2 goste de mim.
kkkkkkkk

tenso.

voltando na viagem...

malas prontaaaaassss
uoooouuuuuu, acho que comecei a ficar ansiosa!
kkkkkkkkkkkkkkkk
;*

quarta-feira, 23 de junho de 2010

o.o

acho que gosto de voce2.


mudando de assuntooo
UOOOOOOOOOUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
UOOOOOOOOUUUUUUUUUUU

ainda nao sei direito os dados e tudo bonitinho.. amanha posto direito! mas que bosta! os policiais já estão na unesp... Nem deu tempo dos estudantes ficarem de boa lá!
que bosta!
opressao super duper super! ¬¬

terça-feira, 22 de junho de 2010

kkkkkkkkkkkkkk

tava assistindo o final de 'secret window'

a melhor parte do filme, é quando ele diz: "I sure that in time, her death, will be a mystery, even to me"
u.u
dai a camera vai indo para a plantação de milho.. e termina com ele dando uma mordida no milho nhac!

perfeito!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

ps: nao sou psicopata, só acho legal o filme.. kkkkkkk

uouuu

Aiaii
6 dias.

Acho que vou ficar com saudade de algumas coisas e de algumas pessoas.
kkkkk
mas só acho ;x [brincadeira].

Tenho que fazer uma redação para amanhã, ainda não pensei em nada, e não devo pensar tão cedo... Costumo escrevê-las às 23h
hahaha

Saca, estou com vontade de comer espetinho de frango com queijo do bar da rosa.
ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

nao comprei ingresso para o show do zeca, quinta, no sesc! porra! porra!

domingo, 20 de junho de 2010

você2.

Pensei em algo engraçado, mas que tem sentido!

Passe um ano e pouco num anonimato extremo. Usando o termo: você...
Mas... e se quiser falar de outra pessoa agora?!
kkkkkkkkkkkkk

Tipo, hoje... Não quero escrever sobre Você, mas sobre outro você.
Você1, você2, você3... cansa, imagina o você9473294792

kkkkkkkkkkkkkk
parei parei
usaremos o você2, por hora.

Hum... não, nao vou escrever, dou muito na cara contigo!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
20 minutos para UMA semana! \o/

8 days

8 dias!
está perto, perto, perto...
Comecei a arrumar as malas...

Finalmente está chegando. Sumir dessa cidade por um tempo. Tentar deixar tudo de lado.
Boa parte já ficou, mas tenho outras para deixar também.

"Colocar tudo na mochila, e tacar fogo depois"

Sempre fiz isso, não sei porque, de repende, ficou tão difícil. ;s
Não sei se dará tempo de sentir saudades..
Acho que não.

Ando tão de saco cheio daqui que, quanto mais longe, melhor.

terça-feira, 15 de junho de 2010

êê vidaa! pensa na copa e tudo belezinha

Se pensar nas possibilidades, estar bem, ou 'ser feliz', não é tão difícil quanto costumam dizer.
Pelo contrário, é fácil.
Se ainda pensar, na falsidade e no desinteresse alheio, felicidade, torna-se um objetivo chulo. E, talvez por isso, desmerecido.

Deixar de lado os problemas, as incertezas, as desculpas... É tão normal.
Hilário.
Sim, vocês sabem que adoro rir da desgraça alheia [inclusive da minha]. A felicidade condiconada é tão verdadeira quanto o choro de uma carpideira. Os gritos eufóricos são tão sonoros quanto o apito da fábrica enfurecida.

Mas, por que se preocupar tanto assim? Dizia que o mundo estava errado, tudo andava a caminho do caos. Depois, pensei que o problema fosse meu. Era muito problemática.
Agora não. Tenho certeza que o mundo está de cabeça para baixo.
It's not me, it's you.
Porem, também tenho clareza de que não adianta me irritar com banalidades.

Ah, quem sou eu para dizer que o mundo é algo banal?
Ninguem, apenas um serzinho insignificante, pensando que as pessoas precisam de um balde d'água fria.

Para os eufemistas de plantão, digam que o amor salvará o mundo! Gritem para todos ouvirem, que a solidariedade nos reerguerá para levantarmos, por uma última vez, a bandeira da paz.
Enquanto tentam fazer isso, eu estarei rindo.

E pensando que, a poesia não expressa mais o amor. Não aquele verdadeiro e sincero.
Frase e rimas prontas, 2 quartetos e 2 tercetos. Um único soneto pode acabar com toda a pseudo lírica de um jovem apaixonado.
E então?
Aguarde, até que os pés se fixem no chão por pressão, até que o rosto de feche e se torne inabalável. Talvez assim será o grito de basta!

sábado, 12 de junho de 2010

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

ahhhh
Amelie.
Esse filme é fantastico *-*
A trilha sonora é linda linda!

Viciei no meu blog. Adorei o plano de fundo!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

sexta-feira, 11 de junho de 2010

it's time to move on


Adoro essa parte do filme! Sim, adoro o filme todo, mas essa é a melhor.
["elizabethtown"]

Ahh.. Blog com cara nova, em espírito inglês já! 17 dias, 17 dias!

O que posso dizer... Está na hora de voltar.
É hora de voltar a viver... A vida continua, certo?!
Independente de todo e qualquer sofrimento alheio.

Afinal, "não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte."

O mais engraçado de tudo isso, é que nunca pensei em
ficar assim por alguém.
E se querem saber o lado bom disso, é quando percebe o quão forte pode ser.
Quando tudo parece estar para acabar e já não tem mais sentido, tampouco lógica, continuar.
Até 'autistar' por um tempo e pensar: como foi que cheguei a esse ponto?
Confesso que esperei muito, que sofri bastante...

Mas consegui. Estou pronta para deixar que vá. Dessa vez não pedirei desculpas, não direi que não tenho medo de falhar... Acho que direi apenas...
Não sei, talvez não consiga dizer nada, ou , simplesmente, não saiba o que dizer.

Por hora, basta um: "caso eu não te veja mais, bom dia, boa tarde e boa noite"

terça-feira, 8 de junho de 2010

a sete chaves

Deixe-me explicar como funciono. [ou pelo menos tentar]
Tenho várias gavetinhas e pseudos cadeados para trancá-las.
Pseudo porque estas, nunca se fecham por inteiro.

Cada pessoa tem uma gaveta, e cada uma delas tem seu dogma. Quando e como vai abrir demais, quase fechar, deixar um vão...

Quanto mais abertas as gavetas, mais exposta eu fico. Logo, mais cuidado teria que tomar. Por mais que sempre tente deixá-las o mais fechado possível, não consigo fazê-lo com total êxito.
Múltiplos motivos para as querer fechadas.

Costumo brigar com o rumo tomado. E, sem cautela, fecho a todo custo. Entretanto, elas abrem de novo, empurro, como quanto empurra uma gaveta lotada de roupas. Nunca fecha de forma apropriada.

Fica aquele vãozinho, uma única frestinha de luz.
Porém, quando a pessoa aparece, a gaveta se esbalda, quanta orgia.
Exatamente aí, nesses segundos, começa o meu problema.

Não era para abrir, tampouco deixar entrar sentimentos falsos e inquietos.
Quero-as fechadas, lacradas, para que nunca mais abram. Se é que me entende...

Sim... Podem me chamar de uma eremita lunática, mas sou assim. É melhor para mim e todos que me cercam. E quando tento mudar, não acontecem coisas boas.
Pelo contrário.
E se pudesse voltar? Voltaria para o dia em que te conheci. E o apagaria.
Arrepender-me-ia, contudo, seria a melhor coisa a fazer.
Tento, insaciavelmente, fechar sua gaveta, a sete chaves. Literalmente.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

... .....

você foi.
fiquei apavorada, mas não posso negar que foi bom te ver, e saber que estava bem [ou pelo menos, parecia bem].

terça-feira, 1 de junho de 2010

over.

Perdi você.
Não posso acreditar que te perdi.
Não posso aceitar isso.

Nada que eu escreva mudará isso. "E não acho, nem consigo, um jeito de demonstrar isso".
Não consigo nem me abster, tampouco ser contra.

perdi você, só isso que consigo falar no momento.

-blog temporariamente fora do ar-
ç.ç

segunda-feira, 31 de maio de 2010

i've fucked it all

Estou cansada de fingir que estou bem. Cansada de sempre sorrir. Isso desgasta demais.

Não sou otimista, não suporto otimistas, então por que tento me esconder atras disso?
Oi, tudo bem? De boa e voce? Bem.

Esse diálogo, virará um monólogo, em pouco tempo.
Sim, de fato, já sou por completo um monólogo, mas agora tudo começa a se transformar neste.

Quero ver você, falar contigo, não falar, sentar e ficar sem fazer nada.
Sinto falta das conversas futeis e das complexas. Das noites quase em claro no msn. Do uno!

Quero parar de escrever para você, mesmo sabendo que não lerá, e ao inves disso, dizer-te tudo e resolver isso de uma só vez.
Tento pensar em como seria o dia que te encontrasse novamente.
Entretanto, tento me convencer para não criar expectativas... Em vão.

No momento que tento, vem-me uma tamanha euforia, alegria, um desespero contente só de pensar: "aí está você!"

O que eu faço para trazer você de volta? O que eu faço para te convencer de que eu amo você, e faria tudo para ter-te ao meu lado de novo?
Diga-me, o que quiser e eu faço.

sábado, 29 de maio de 2010

o que fazer...

Lembro de gostar em pensar que os jovens, na década de 60 e 70, queriam mudar o mundo. Queriam arrumar tudo de errado. Idealizavam um mundo onde as pessoas seriam felizes.
Hoje, os jovens querem um carro.

Também gosto de lembrar que eu queria mudar, não o mundo, mas as coisas a minha volta.
Bastava fazer as pessoas do meu ciclo social [se é que tenho algum] pensarem sobre determinado assunto com um pouco mais de desconfiança, crítica...

E agora? O que aconteceu com esse serzinho revoltado? Aconteceu algo que não deveria.
Sei de uma única coisa: não sou mais assim. Estou com raiva de todos, e quanto mais longe de mim, melhor.
Por quê? Simples, percebi que não dava para mudar o imutável.
'People don't change'.
Além de depositar tudo em você e me decepcionar depois. Isso foi a gota d'água.
Foi o suficiente para odiar todos e tentar mantê-los longe de mim.

Entretanto, pensava ter acordado, e tentado voltar a ser aquele 'serzinho'... Tentei conversar de novo, fazer 'amigos' de novo, em vão. Às vezes já era tarde demais.
1- Precisava, mas não tinha vontade
2- Não adiantaria pois, as pessoas não me bastam mais, nenhuma delas era você. Então que diferença faria?

Resultado? Nenhum
Apenas aquele de: Estou desesperada. 7 meses e 4 dias que não te vejo.
E se você aparecer? E se eu, por ventura, te encontrar? Como vou reagir? Como vou ficar?
Apavorada, feliz, confusa, estranha, com medo, alegre, arrependida.. tudo isso e mais um pouco
Sei que estarei a mil. E não conseguirei ao menos falar contigo.

Alias, sabe melhor que todos sobre a minha preferência de escrever a falar.
No momento, torno-me minha pior inimiga.

música...


Dizem que música é fundamental...
Eu digo que é essencial... Que é necessária.

Algo capaz de mudar seu humor drasticamente, de infeliz para o mais alegre... Se bem que a recíproca tambem é verdadeira.
Meo.. conheci o Kiko Loureiro! *-*
o kiko, tipo, O cara!

depois de conhecer o Tito Falaschi e o Heleno Vale, achei que já estivesse de bom tamanho para 16 anos de vida.. mas dai.. Uoooooooooooouuuuuuuuuuuuuu... O Kiko
Assim que receber as fotos, posto!

Absurdo o sesc estar tão vazio, para um show desse, porem, isso foi bom... Dava para vê-los perfeitamente! ._____________________.

terça-feira, 25 de maio de 2010

AEEEEEEEEE


Aeeeeeeeee
Jardim Cultural.. dia 06 de junho!!!
Às 16h
No Espaço Rômulo Cavalcante... É atras do Cemitério da Av. Castelo Branco.. u.u

Os ingressos, para comprar adiantado.. É lá no Café Evoé- [perto ali da praça portugal.]
R$ 7,oo
E se comprar na portaria, no dia.. É R$ 10,oo

Hum...
informações bonitinhas, e formais...
http://jardimpontocultural.blogspot.com/
ou..
http://twitter.com/JardimCultural
ou..
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=12104120151457122890&rl=t

ahh é só.. tem mais uns 8497249 de links.. mas esses já ilustram bem o projeto!
apareçaaaaaaaaaaam lá!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Apenas outro texto.

Duas coisas que todos deveriam saber sobre mim, antes de conversar comigo, ou estabelecer qualquer tipo de relação.
A primeira é que odeio pessoas. E a segunda é que elas também me interessam.

Odeio-as pelo fato de não suportar ter que ser e estar ali o tempo todo, não suporto a idéia de que preciso delas e não suporto a certeza que tenho de que realmente necessito de algo que não está ao meu controle.
É sempre mais fácil odiar as coisas. Assim não me decepciono.
exemplos: se não espero você me ligar, não sofrerei por isso. Se não esperar nada, absolutamente nada de você, encaro e fim. Sem dor, sem decepção, sem frustação.

Mas elas me interessam, pois são... Simplesmente são. Gosto de olhar alguém e começar a hipotetizar como é tal pessoa, sentimentos, humor, medos, qualquer coisa que seja perceptível.

Tento entendê-las, para ver se chego a uma conclusão lógica para ter errado tanto contigo. Para ver se compreendo como eu sou e como você realmente era.

Porém de forma alguma esse interesse vai se externar de mim. Não, isso nunca! Por dificil que seja para descobrir o que quero, não irie perguntar, tampouco dizer oi.
Porque se o fizer, de repente posso cometer o mesmo erro.
Posso me apaixonar de novo e me decepcionar depois.

Noto o que venho fazendo comigo, fui capaz de deixar meu cachorro ir embora, para não sofrer depois. Capaz de acabar com todas as minhas amizades, para que não me frustasse com algum possível problema...
Estão tão... egoísta. Tão... fechada. Que não me importo mais com ninguem a minha volta.
Tudo isso, só para não sofrer de novo!

"Amor, veja bem
Arranjei alguém
Chamado saudade"

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Pensamentos estagnados de uma mente ambulante

Esses dias eu estava pensando em...
Como adolescente é chato! Como eu sou insuportável!

Nem eu me suporto. Fato.
Mas além dessa falta de paciência, percebi que sou revoltada. Não aquela revolta normal de adolescente normal, que faz merda para chamar atenção... Não... fiz isso muito antes. Sou revoltada com o mundo e comigo.

Não suporto a [des]organização das pessoas e do mundo, a forma como tudo está e como tende a permanecer, já que ninguém faz nada!

Então, penso mais um pouco, e chego a conclusão, bem notável por sinal: a vida é uma bosta! Tentamos escapar da nossa mísera rotina, e acabamos criando outra para o escape.
Até a fuga virou uma rotina!

Final de semana eu saio, volto, toco violão, durmo. Fim.
Na semana, escola, casa, nada, dormir, escola, casa, tarefa, nada, dormir! Ufa!

Porém, quando falo isso às pessoas, elas me chamam de louca, estranha e afins. Ainda me pergunto, quem é mais estranho, aquele que nota a alienação em que vive, ou o que vive em pró dela e é apenas uma personagem?

Não sei, de fato, o segundo é mais 'feliz'. Mas já desisti de procurar a felicidade e designá-la ao meu projeto de vida... É superficial mesmo.
/bah
vou dormir
kkkkkkkkkkkkkk